Como Economizar com Acessórios Esportivos

Meu primeiro frequencímetro ainda no Brasil foi uma opção básica, econômica e que vinha com a cinta. Paguei uns R$ 200,00 e isso já faz uns 8 anos… Hoje em dia eu vejo que a tecnologia dos frequencímetros de captação pelo pulso já estão mais eficientes. Mesmo assim, ainda não se compara com a captação dos batimentos cardíacos através da cinta, a qual tem a vantagem de ficar posicionada bem na região do coração.

Esse meu primeiro frequencímetro basicão atendeu toda a minha necessidade, eu só precisava acompanhar a minha FC e usei durante anos! Eu evoluía e arrepiava nos treinos e nas minhas passadas.

meu primeiro frequencímetro

Porém, como o material da pulseira do relógio e da cinta eram feitos de um plástico “meia-boca” na época, de repente começou a se desfazer! Quebrando em vários pedaços…

Apesar do frequencímetro e da captação da cinta estarem funcionando normalmente, não dava para usá-los! E também não dava para trocar a pulseira e nem o corpo da cinta…

Tive um sentimento de perda, além de me sentir de volta à estaca zero. Você também já se sentiu assim? Perder algum acessório que te acompanha durante tantos desafios, que praticamente já faz parte de você. Me deu uma certa desmotivação e tristeza.

Porém era apenas um frequencímetro e logo comecei a usar o método do desapego. Deixei o frequencímetro guardado por alguns meses e depois acabei jogando fora.

Enfim, eu precisava de um novo frequencímetro… E eu já morava aqui na Europa.

Pesquisei por frequencímetros novos na internet, no shopping e as opções sem a cinta eram no mínimo 125€, estamos falando de R$ 500,00 se usarmos a conversão de 1 por 4. Pelamoooor!

Fui no supermercado e passei pela sessão esportiva, achei um frequencímetro basicão por 39€… Sem a cinta… E de pulseira plástica, torci o nariz… Guardei essa informação e fui para casa.

Voltei e pesquisei na internet o mesmo modelo Oregon do meu primeiro frequencímetro e vi que a pulseira passou a ser feita de borracha, muito bem!

De repente, tive um clique! Fui dar uma olhadinha no que tinha disponível para venda de frequencímetros usados! Busquei na internet e achei várias opções. Até que bati o olho num Garmin Forerunner 220, um dos modelos mais básicos desta marca e vinha com a cinta. Estava anunciado por 60€, enviei uma mensagem oferecendo 35€ e fechamos por 40€! Show!

Já fui buscar no mesmo dia, super custo/benefício para mim! O relógio e a cinta estavam muito bem conservados e a bateria também está rendendo legal!

Meu novo/usado Garmin Forerunner 220

Lembro que perguntei para o vendedor por que ele estava vendendo e ele disse que havia comprado um frequencímetro mais avançado. E isso acontece muito, os atletas vão evoluindo nos seus treinos e muitos acabam adquirindo outros aparelhos que atendam melhor as suas necessidades. Assim acabam vendendo o frequencímetro anterior por um preço mais em conta e ambos saem ganhando: win-win!

Além também de ter a “galera do embalo” onde saem comprando as coisas top, sem saber de fato se usarão ou não… No fim acabam vendendo também por um preço mais em conta.

Ah, já configurei o meu perfil no frequencímetro, o dono anterior era 1 ano mais velho que eu e tinha uma FC Máx excelente! Já me sinto amiga dele! Rsrs…

E você? Já viveu alguma história com o seu frequencímetro ou com algum acessório esportivo? Tem alguma experiência para dividir? Comente aqui em baixo, eu adoraria saber!

Bora para um estilo de vida saudável e a longo prazo do Brasil até a Europa!

Valeu

Flávia Grohmann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s